segunda-feira, 15 de outubro de 2012

De onde vem a calma daquele cara?

''Deixo tudo assim
Não me importo em ver,a idade em mim,
Ouço o que convém
Eu gosto é do gasto''.

                                                                  ''Vou levando assim
                                                                             Que o acaso é amigo
                                                   Do meu coração
                                                                          Quando fala comigo,
                                              Quando eu sei ouvir''.

Nenhum comentário:

Postar um comentário